Blogger - Sistemas de Informação

Informações Importantes.

Este Blogger, destina - se a todo tipo de Informação e Entretenimento na área da Informação, onde você poça Opinar com Infomações ou Dicas para melhorar a navegação. E Ficarem atualizados com as Informações do dia a dia, no Brasil, no Mundo.
Deixe seus comentários e dicas, para que possamos melhorar a cada dia. Espero que goste e estamos a disposição para qualquer tipo de Informação que você possa dar ou Perguntar. Cultura é isso...Informação.

sábado, 18 de agosto de 2007

TGS - Teoria Geral de Sistemas

PROF: Wagner Jorge de Oliveira - Aula 08-08-2007

Apresentação da Disciplina

Teoria geral de sistemas


A teoria geral de sistemas (também conhecida pela sigla, T.G.S) surgiu com os trabalhos do
biólogo alemão Ludwig von Bertalanffy, publicados entre 1950 e 1968.
A T.G.S. não busca solucionar problemas ou tentar soluções práticas, mas sim produzir teorias e formulações conceituais que possam criar condições de aplicação na realidade empírica. “Sistema é um conjunto de elementos interativos e relacionados cada um ao seu ambiente de modo a formar um todo.” Desde 1950 a Teoria Geral de Sistemas (TGS) começou a ser estudada como teoria pelo biólogo alemão Ludwig Von Bertalanffy, abordando as questões científicas e empíricas ou pragmáticas dos sistemas. O foco de seus esforços estava na produção de conceitos que permitam criar condições de aplicações na realidade empírica e pragmática, sob a ótica das questões científicas dos sistemas.

Os pressupostos básicos da Teoria Geral de Sistemas são (CHIAVENATO, 1993):
• existe uma nítida tendência para a integração nas várias ciências naturais e sociais;
• essa integração parece orientar-se rumo a uma teoria dos sistemas;
• essa teoria de sistemas pode ser uma maneira mais abrangente de estudar os campos não-físicos do conhecimento científico, especialmente as ciências sociais;
• essa teoria de sistemas, ao desenvolver princípios unificadores que atravessam verticalmente os universos particulares das diversas ciências envolvidas, aproximanos do objetivo da unidade da ciência;
• isto pode nos levar a uma integração muito necessária na educação científica.

A Teoria Geral de Sistemas fundamenta-se em três premissas básicas que relatam que os sistemas existem dentro dos sistemas, os sistemas são abertos e as funções de um sistema dependem de sua estrutura (CHIAVENATO, 1993).

Os sistemas existem dentro dos sistemas, porque as moléculas estão dentro das células, as células dentro de tecidos, os tecidos dentro dos órgãos, os órgãos dentro dos organismos, os organismos dentro de colônias, as colônias dentro de cultura nutrientes, as culturas dentro de conjuntos maiores de culturas, e assim por diante.

Objetivos do curso.

Critérios:

• Aulas, o ponto forte...
• Material de aula
• Presença nas aulas (Conceito)
• Desafios de cada dia (Não vale nota)
• Trabalhos / Avaliações (Nota)

Glossário:

Termos a serem pesquisados:

1. Empírica
2. Cientifica
3. Pragmática
4. Teoria
5. Sistema
6. Pressupostos
7. Integrações
8. ... (outros termos sobre o tema, procurem...)

Integração com outras disciplinas

• Classificação e Pesquisa de Dados
• Sistemas Operacionais
• Programação
• Probabilidade e Estatísticas
---------------------------------------------------------------
PROF: Wagner Jorge de Oliveira - Aula 15-08-2007

A evolução da sociedade

1ª onda : Revolução - Agricultura ( 10.000 anos)
2ª onda : Revolução - Industrial ( 300 anos)
3ª onda : Revolução - Informática ( hoje) Reorganização intensa da sociedade

A informática acelera fortemente outras Inovações tecnológicas
Gera modificações nas organizações e na sociedade como um todo.

Introdução aos Sistemas de Informação.

Abordagem Sistêmica: conceitos e características.

" As informações e o conhecimento compõem um recurso estratégico essencial para o sucesso da adaptação da empresa em um ambiente de concorrência".

" A informação e o conhecimento devem ser utilizados como uma vantagem concorrencial, ensinando os homens a gerarem a informação e o conhecimento, integrando mais e mais informações e conhecimentos nos produtos, nos serviços e nas decisões".

Conceitos de "SISTEMA"

Na década de 50 , o biólogo alemão Ludwig Von Bertalanffy, estudando organismos vivos, observou que quaisquer organismos vivos pesquisados, embora se diferenciassem uns dos outros em enorme gama de caraterísticas, mantinham sempre algumas características comuns, que sempre se encontravam presentes quaisquer que fossem os organismos em estudo. Von Bertalanffy estendeu as suas observações a outros tipos de organismos, quais sejam, organismos mecânicos, organismos sociais etc., e constatou que algumas caraterísticas se mantinham, não importando a natureza do organismo.

A mais importante característica que sempre podia destacar era a identidade desses organismos, ou seja, o objetivo (propósito) que o organismo atingia. Embora o organismo em observação fosse composto de uma série de elementos, precebia claramente a interação desses elementos com vistas a atingir um objetivo, que seria a finalidade daquele organismo.
Desses estudos e observações, von Bertalanffy propôs a chamada Teoria Geral dos Sistemas, chamando de sistema a esses organismos, visando, portanto, a um objetivo.(Cautela & Polloni, 1986, p.15)

"Um conjunto de elementos interdependentes em interação, com vistas a atingir um objetivo". (Cautela & Polloni, 1986, p.15)

"Qualquer entidade, conceitual ou física, composta de partes inter-relacionadas, interatuantes ou interdependentes". Hanika (1965, p.9) ap. Caravantes(1984, p.61)

"Um conjunto de objetos unidos por alguma forma de interação regular ou interdependência". (dicionário ap. Emery, 1980, p.1)

"Um conjunto ou combinação de coisas ligadas ou interdependentes, e que interagem de modo a formar uma unidade complexa; um todo composto de partes de uma forma organizada, segundo um esquema ou plano".( Koontz; O'Donnell e Weihrich, 1986, p.180)

"Os sistemas são constituídos de conjuntos de componentes que atuam juntos na execução do objetivo global do todo. O enfoque sistêmico é simplesmente um modo de pensar a respeito desses sistemas totais e seus componentes".(Churchman, 1971)

Qualquer conjunto de partes unidas entre si pode ser considerado um sistema, desde que as relações entre as partes e o comportamento do todo seja foco de atenção. ( Chiavenato, TGA, p. 516)

Estrutura hierárquica dos sistemas:

A definição de um sistema depende do interesse da pessoa que pretenda analisá-lo. Uma organização, por exemplo, poderá ser entendida como um sistema ou subsistema ou ainda um supersistema, dependendo da análise que se queira fazer : que o sistema tenha um grau de autonomia maior do que o subsistema e menor do que o supersistema.

Aos elementos interdependentes, interatuantes, inter-relacionados, chamamos de subsistemas,
que podem ser sistemas sob outro foco, dependendo do interesse de quem analisa. Depende
da abordagem.

Exemplos de sistema:

Automóvel

Quais os objetivos ?

Transportar passageiros e carga, locomoção mecanizada.

Quais os subsistemas que compõem o sistema automóvel ?
Subsistema motor ; subsistema caixa de marchas; subsistema suspensão, etc.

Computador

Quais os objetivos?
Processar e armazenar informações

Quais os subsistemas que compõem o sistema computador?
Subsistema teclado, Subsistema CPU, Subsistema Vídeo, Subsistema CPU, Subsistemas: winchester, placa de vídeo, placa de som, placa de memória.


Caracteríticas dos sistemas: (Chiavenato,TGA,p.513)


As características dos sistemas são decorrências de dois conceitos : o de propósito (ou objetivo) e o de globalismo (ou totalidade).


a) Propósito ou objetivo: Os elementos ou unidades, bem como os relacionamentos, definem um arranjo que visa sempre a um objetivo a alcançar.


b) Globalismo ou totalidade: todo o sistema tem uma natureza orgânica, pela qual uma ação que produza mudança em uma das unidades do sistema, com muita probabilidade deverá produzir alterações em todas as demais unidades deste.


c) Entropia : é a tendência que os sistemas têm para o desgaste, para desisntegração, para o afrouxamento dos padrões e para um aumento da aleatoridade. A medida em que a entropia aumenta, os sistemas se decompõem em estados mais simples. A entropia aumenta com o decorrer do tempo. À medida que aumenta a informação, diminui a entropia, pois a informação é a base da configuração e da ordem. Negentropia é a informação como meio ou instrumento de ordenação do sistema.


d) Homeostasia : é o equilíbrio dinâmico entre as partes do sistema. Os sistemas têm uma tendência a se adaptarem a fimde alcançarem um equilíbrio interno em face das mudanças externas do meio ambiente.


Tipos de sistemas:


a) Quanto à sua constituição:


1) Sistemas físicos ou concretos quando compostos de equipamentos, de maquinaria e de objetos e coisas reais. Hardware.


2) Sistemas abstratos quando compostos de conceitos, planos hipóteses e idéias. Os símbolos representam atributos e objetos, que muitas vezes só existem no pensamento das pessoas. Software. Em certos casos, o sistema físico opera em acordo (consonância) com o abstrato: Centro de processamento de dados o equipamento e circuitos processa programas de instruções ao computador.


b) Quanto à natureza :


1) Sistemas fechados são aqueles que não apresentam intercâmbio com o meio ambiente onde estão, pois são isolados das influências ambientais. A rigor, literalmente, não existem sistemas fechados. O termo é empregado à sistemas cujo comportamento é plenamente determinístico e programado e que opera com muito pequeno intercâmbio de matéria e energia com o meio abiente.


2) Sistemas abertos são os que apresentam relações de intercâmbio com o meio ambiente, através de entradas e saídas. Os sistemas abertos trocam matéria e energia regularmente com o meio ambiente, são adaptativos, evitam o aumento da entropia através da interação ambiental.
O conceito de sistema aberto pode ser aplicado a diversos níveis de abordagem indo de um microssistema até um supra-sistema, vai da célula ao universo.


Parâmetros dos sistemas:


Parâmetros são constantes arbitrárias que caracterizam, por suas propriedades , o valor e a descrição dimensional de um sistema específico ou de um componente do sistema.


Os parâmetros são:


- Entrada ou insumo (input) É a força de arranque(ou de partida) do sistema que fornece o material ou energia para a operação do sistema.


- Saída, resultado ou produto (output) É a finalidade para a qual se reuniram elementos e relações do sistema. A saída deve ser coerente com o objetivo do sistema.


- Processamento, processador ou transformador (throughput) É o fenômeno que produz mudanças, é o mecanismo de conversão das entradas em saídas.


- Retroalimentação, retroação ou retroinformação (feedback) É a função de sistema que visa a saída com um critério ou padrão préviamente estabelecido. A retroalimentação tem por objetivo o controle.


- Ambiente é o meio que envolve o sistema. O ambiente serve como fonte de energia para o sistema. Sistema e ambiente estão em constante interação.O ambiente estando em constante mudança, o processo de adaptação do sistema é um processo dinâmico.

AMBIENTE

--> Entradas --> Processamento --> Saídas -->

<--- <--- Retroalimentação <--- <---

Nenhum comentário: